INOVAÇÃO – Inovação não é invenção.

Fonte: Zero Hora

Porto Alegre respirou inovação durante o 11° Congresso Internacional da Gestão. O evento, promovido pelo Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade, reuniu 7 mil pessoas na Fiergs. Entre os experts, a especialista em administração Kim Barnes. Para ela, uma inovação não precisa mudar o mundo, “algumas inovações são muito pequenas”, comentou. Segundo Kim, a inovação produz várias formas de valor, como social, estratégico, econômico, ambiental, estético e pessoal. “É muito importante dar chance às pessoas para inovar”, disse.

A presidente da Barnes&Conti Associados compartilhou com o público algumas características que as organizações inovadoras de sucesso possuem em comum: foco na liderança, profunda competência, cultura facilitadora, aprendizagem dinâmica, estrutura e processos habilitadores e tomada de decisão inteligente. Kim também apresentou o que considera ser a “jornada da inovação” um processo que inclui as fases de busca, exploração, comprometimento, execução e otimização. Sendo essa última aquela que cria e avalia o valor da inovação. Kim alertou que “é necessário empregar o fracasso de uma forma útil, pois ele virá”. Ela defendeu que as empresas devem aprender com os seus fracassos.

O jornal Zero Hora entrevistou a especialista em administração Kim Barnes.

É possível ensinar e aprender liderança?
Kim Barnes – Há pessoas com certas habilidades naturais, com as quais nascem. Mas a maioria tem habilidades que podem ser desenvolvidas e há aspectos da liderança que podem ser ensinados. Quase todo mundo tem a oportunidade de liderar pessoas pelo menos uma vez na sua vida. Ao observar crianças brincando em um playground, não é sempre a mesma que assume o papel de líder em todas as brincadeiras. A maioria das pessoas tem essa capacidade, em diferentes áreas do negócio.

A senhora acredita que a escola pode formar líderes?
Barnes – A academia não é tão boa em criar líderes. O estudo de fatos e fórmulas é importante para se ter competência e sucesso, mas habilidades de liderança tendem a se desenvolver em uma combinação de prática e foco.

Como define inovação e como fazê-la acontecer nos negócios?
Barnes – Inovação não quer dizer invenção, não quer dizer novidade nem criatividade. Inovação é criar valor a partir de uma ideia que é nova para você ou seu negócio. Pode ser uma coisa velha, mas que sua companhia nunca fez e que irá criar valor. Não obrigatoriamente um valor financeiro, mas social, estético ou ambiental. Isso significa mudança. E qualquer mudança requer liderança. Quando estamos diante desses desafios, precisamos despertar em nós as habilidades de liderança. O processo de inovação é demorado, pois primeiro é necessário ter as ideias, buscar apoio, escolher as pessoas certas para seu time. E o gerente tem de concordar. Quanto mais comprometida a companhia estiver com a inovação, mais eficiente será o processo.

É possível inovar em qualquer área?
Barnes – As pessoas costumam pensar que inovação tem que ser grande, tomar proporções sempre abrangentes. Algumas inovações, de fato, são assim. Mas a maioria não. Elas são incrementos no processo diário de gestão. A inovação deve tornar-se algo normal na sua rotina de trabalho. Deve fazer parte do seu pensamento, acontecendo todos os dias, como uma coisa corriqueira, usual.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s