INOVAÇÃO – 10 empresas que investem em inovação coletiva

 Com o desafio de criar e concretizar novas ideias, empresas buscam a criatividade através de novas formas de relacionamento com funcionários, clientes e, até, concorrência! É o que nos contou um artigo no Portal Exame.
Seguem as 10 selecionadas pelo PortalExame. E adivinha quem é a primeira:
  • IBM e os grupos de discussão online: criando uma tecnologia de comunicação, o Jam, a empresa permite que os funcionários discutam determinados assuntos, por meio de fóruns. Já foram investidos 100 milhões de dólares em ideias, desde de 2001.
  • Natura cadastra instituições de pesquisa: com parcerias abertas a instituições brasileiras e do exterior, a Natura permite a entrada de ideias através de portais online. Cerca de metade de suas inovações são vindas dessas parcerias.
  • Na 3M, a inovação pode vir de qualquer lugar (quem nunca ouviu a “lenda” do post-it?): apoiando desde sempre os funcionários a “pensar fora da caixa”, hoje desenvolve tecnologias virtuais para facilitar os brainstormings.
  • Procter & Gamble se une até à concorrência: é a chamada “inovação colaborativa”. O modelo adotado para desenvolver inovação aberta na empresa foi o Connect Develop, que busca nas outras companhias o conhecimento e a parceria para desenvolver novos produtos.
  • Tecnisa começou no orkut: começando pelo Orkut (ainda no auge brasileiro, em 2009), hoje a emrpesa tem um portal online, aberto, para sugestões de clientes e interessados.
  • Na Whirlpool, a inovação é 1/4 do faturamento: Uma das ferramentas usadas pela dona das marcas Brastemp e Consul, é o Idea Central, disponível na intranet, responsável pela comunicação entre funcionários e líderes da companhia.
  • Microsoft libera patentes para bater concorrência: com o avanço da Apple, a Microsoft precisou mudar estratégia e decidiu abrir detalhes de suas patentes. Com um trabalho intenso de parcerias com outras empresas e compartilhando seu leque de propriedade intelectual, a Microsoft ampliou seu número de patentes de 3.500, em 2003, para 13.000, em 2008.
  • Goodyear foca no conhecimento de fornecedores: usando o software de gestão de inovação chamado Imaginatik, a Goodyear pediu ajuda aos fornecedores para resolver 17 problemas técnicos. O principal ganho não foram as soluções, mas o compartilhamento.
  • ATeT e a caixa de sugestões tecnológicas: deixando de lado a exclusividade dos laboratórios de inovação, a companhia passou a palavra aos seus milhares de trabalhadores para que pudessem dizer o que pensam.
  • Cisco dá prêmios para colaboradores: a empresa criou o torneio global I-Prize, que dá 250.000 dólares para o grupo empreendedor que tiver a melhor proposta para se tornar o “próximo negócio de 1 bilhão de dólares da Cisco”.
Para ver o material completo, é só clicar aqui!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s