COMUNICAÇÃO – Revista dá ao consumidor a chance de ser o editor, sempre

Conhece a revista “mymag”?

A mymag está chegando ao mercado brasileiro com uma proposta diferente: dar ao consumidor a possiblidade de escolher matérias, capa e suporte em que deseja ler sua revista.

Segundo o publisher Ivan Zumalde, a missão da mymag é transformar o espectador em editor do próprio conteúdo, pois ele é quem monta sua própria revista – impressa ou digital.


Estamos seguindo o mesmo caminho da Amazon, a Apple e a Netflix. Na mymag, criamos uma prateleira digital infinita onde as pessoas e, não os editores, podem encontrar e escolher o que ler e como ler

Ivan Zumalde, publisher da mymag

A publicação pode ser gratuita ou não para o leitor. Se a escolha for pela gratuidade, os anunciantes custeiam a edição e obviamente aparecem nas páginas. Do contrário, se preferir não ver anúncios nas páginas, o leitor deve arcar com o custo do material, que pode chegar impresso na casa dele em até dez dias, ou pode ser lido em formato digital.
  
Os anúncios são consignados, ou seja, as empresas pagam apenas pela publicidade efetivamente consumida. “Nosso sistema de comercialização de lead é inovador, pois entrega aos anunciantes um
perfil do leitor, contendo seus dados e preferências de leitura”, afirma Leandro Castaño Martorani, Presidente da Le Midia, empresa responsável pela comercialização de publicidade que, desenvolveu junto com Zumalde, este modelo de compra de mídia.

“No futuro, saberemos qual tipo informação o nosso leitor consome e assim poderemos nos associar a negócios relevantes. Uma cervejaria poderá anunciar somente para leitores que consomem matérias de gastronomia e bebidas, por exemplo”, constata Martorani.

Existe uma rede social de revisteiros integrada ao site, em que os leitores podem comentar e emprestar as matérias para amigos. O leitor será incentivado a enviar sua matéria por meio de uma remuneração. Se aprovada, entra na biblioteca, ajudando a compor a rede.

Zumalde disse que investiu em grandes nomes do jornalismo e focou inicialmente no público masculino. “Muitos tentaram, mas ainda não existe uma revista como a americana Esquire aqui. Nosso foco é o homem entre 25 e 45 anos que busca informação relevante para sua vida.

As páginas da publicação contam com jornalistas consagrados como Xico Sá, André Barsinski, Mayra Dias Gomes; os cartunistas Caco Galhardo e Adão Iturrusgarai; os fotógrafos Márcio Scavone, Jorge Bispo; Luis Crispino entre outros renomados profissionais brasileiros. Traz na primeira versão o ator e protagonista da novela das oito, Lázaro Ramos entre outras reportagens nacionais e internacionais.

A mymag é uma joint venture entre as editora AUPA RICKDAN e o investimento é da ordem de R$ 1 milhão. A expectativa até o final de 2011 é de 500 mil downloads de matérias pagas pelos anunciantes. O faturamento estimado é de R$ 1 milhão de reais no mesmo período.

Estão em fase de desenvolvimento para o segundo semestre de 2011 duas outras franquias da mymag: a mymag mulher e a mymag teen. A joint venture ainda planeja utilizar o modelo de negócio para atender ao mercado de revistas customizadas de grandes corporações.

Fonte: AdNews


Quer nos seguir no Twitter?
Ou prefere Facebook?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s