MARCA – Ser "humano" é o novo pretinho básico das marcas

É assim que E.B. Boyd começa seu artigo na FastCompany.

Na verdade, cada vez mais as marcas estão alavancando através da apropriação de qualidades como honestidade, bondade, simplesmente tendo senso de humor sobre si mesmas. É o que famoso RAK demonstra, espalhado pelo mundo todo, por ações simples e, acima de tudo, virais.
Quem diz é a designer de comunicação Elle Luna, da IDEO, no Designer Fair on Friday:

Hoje, marcas estão se tornando mais e mais humanas. Elas estão apropriando-se, mais e mais, de traços humanos.

Bom exemplo disso, apresentado pela Elle Luna, foi o projeto da Pepsi, Refresh Project, comentado aqui no blog (com menos entusiamo). A proposta era um espaço social, aberto, voltado à caridade – em troca, eles deixaram de investir os clássicos U$ 20 milhões no comercial do Super Bowl.

Ainda, há cuidados: não dá pra sair dizendo por aí “hey, olha aqui, olha como somos legais!”. Saber comunicar a característica humana é essencial para não ser mal interpretado.
Assim, Luna finaliza:

Nós somos “muito ligados” (hard-wired) a responder a esses traços [humanos]. Se você está fazendo o bem, como você comunica aos consumidores, especialmente de um jeito humano, características como honestidade, abertura e humor? Se você [realmente] pratica isso, você [simplesmente] ia querer melhorar naquilo que você está trabalhando, e ser honesto e aberto aos seus consumidores, até quando nem tudo está perfeito.

@InexMarketing
Facebook/InexMarketing

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s