MARCA: No esporte, concorrente é mais lembrado que patrocinador

Sabemos que nesse ano e em 2016 o Brasil receberá a Copa do Mundo e as Olimpíadas. É o momento perfeito para as empresas aparecerem patrocinando os eventos. Porém, uma pesquisa da Nielsen com a Copa das Confederações e Pan-07 revelou que o patrocínio a esse tipo de evento no Brasil não garante retorno. 


Ao questionar aos entrevistados quais marcas patrocinaram os eventos, a maioria que estava na cabeça deles não investiu nada em patrocínio. Ou seja, das 10 marcas lembradas, apenas 4 eram patrocinadoras: Coca-Cola, Adidas, Itaú e Brahma (via Budweiser, da mesma dona, a Ambev). As 6 mais lembradas por eles foram Nike, Fiat, Bradesco, TIM, Claro e Samsung. 

Uma justificativa para esse fato se dá pela ligação que essas marcas criaram com o esporte, como a Nike, que está há 20 anos em uma parceria com o futebol brasileiro. “Nike não patrocina a Copa, mas patrocina a seleção brasileira. Não é um marketing de emboscada, mas pega carona”, aponta Mario Sergio Ruggiero, diretor de desenvolvimento de novos negócios no Brasil da Nielsen.

O diretor declara que entre dezembro de 2010 e 2013 em torno de 8.000 marcas se associaram ao esporte no Brasil. Segundo ele, essa grande quantidade confunde a percepção dos consumidores. 


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s