CURIOSIDADE: Invenções incríveis que você nunca vai ouvir falar

Algumas pessoas acharam absurda a ideia de trocar seu cavalo por um veículo motorizado, ou carregar um telefone no bolso. As invenções vão se tornando tão populares e insispensáveis em nossas vidas que às vezes é difícil de imaginar que uma dia elas foram ideias soltas no papel – e algumas delas foram difícieis de serem aceitas. Folha de alumínio, band aid, caneta esfereográfica, mouse do computador, microondas – exemplos que uma vez eram grandes ideias, conseguiram patente e hoje são produtos que não vivemos sem. 

O instituto USPTO, U.S. Patent and Trademark Office, é responsável por registrar os direitos de algumas invenções. Das 520.277 patentes preenchidas no USPTO em 2010, nem todas foram concedidas, e poucas se tornaram um sucesso comercial. Ou seja, para cada novo dispositivo que se torna familiar e que muda nossas vidas, existem milhares de outras ideias que não são patenteadas, e que são, no mínimo, curiosas. 

O site How Stuff Works reuniu algumas criações tecnológicas bizarras dos últimos anos – elas ultrapassam os limites da inovação, mas ainda carecem de algum atributo para serem aceitas. 

(as imagens são meramente ilustrativas)

– Capacete militar controlador da mente

Um pesquisador da Universidade do Estado de Arizona está tentando desenvolver um capacete militar com tecnologia que regula os soldados, entregando uma altra frequência de ondas sonoras em regiões específicas dos seus cérebros. Sob a influência dessas ondas sonoras, os neurônios enviam impulsos para suas metas, exercendo controle sobre elas. No campo de batalha, usando esse controlador, o soldado poderia liberar pulsos de ultra-som para estimular diferentes áreas do cérebro para ficar mais alerta por mais tempo, relaxar quando está ansioso ou eliminar as dores.


– Transformador de lápis
 
Pensando na redução da quantidade de papel que os escritórios utilizam, um trio de chineses inventou o P&P Office Waste Paper Processor, que transforma papel recilado em lápis. Ao inserir o papel reciclado numa espécie de máquina de escrever, a máquina enrola e comprime o papel, que se transforma em um lápis novinho. Ainda não ficou claro quantos pedaços de papel são necessários para “fabricar” um lápis.
 


– Impressão eterna
 
Uma companhia japonesa está desenvolvendo uma impressora com uma nova tecnologia: sem tinta, sem toner e com impressão regravável, a PrePeat, que requer papel de plástico. Cada folha de papel plástico vem embutida com um tipo de corante que muda dependendo da temperatura – colora quando o dispositivo está quente e limpa quando está frio. A impressora tem o poder de se aquecer ou de se esfriar para apagar uma imagem ou imprimir uma nova figura na folha de plástico. De acordo com a companhia, uma folha de papel pode ser reutilizada 1.000 vezes.
 
– Drone Samarai
 
Voltamos para o campo de batalha. O Samarai é um micro-drone utilizado para inflitrar o território inimigo. Pesando 150 gramas e com 30 centímetros, esse aparelho vem com um motor a jato em miniatura para fornecer impulso e controlar a direção da asa, além de ter uma câmera para fotografar o que estiver pela frente. Mas os objetivos de longo prazo consistem em transformar o Samarai ou outros micro-drones em veículos de ataque capazes de matar um único indivíduo com pouco ou nenhum dano colateral.
 
– BIOME carro conceito
 
A mais nova invenção e visão da Mercedes-Benz, o carro conceito BIOME. Pesando 454 quilos e acomodando confortavelmente 4 passageiros, o Biome “cresce em um ambiente completamente orgânico a partir de sementes plantadas em um viveiro. Na estrada, o carro emite oxigénio puro, e, no final da sua vida útil pode ser compostado ou simplesmente usado como material de construção”. É o que diz na publicação oficial do Biome, o carro do futuro. 
– Armadura para auto-defesa
 
Inspirado no uniforme do Batman que Cristian Bale usa nos filmes, o Bodyguard é uma armadura para auto-defesa que combina proteção, arma não letal e dispositivo de comunicação. O braço flexível contém uma bateria de lítio recarregável que alimenta um dispositivo “impedimento eletrônico”. O usuário do Bodyguard deve puxar um pino de eletricidade para eletrocutar o assaltante que agarra o seu braço. A armadura a la Batman também é equipada com uma lanterna de LED, uma câmera HD e um compartimento para encaixar o iPhone.
 
– Capa voadora
 
Em 2012, um criativo de Connecticut inventou o Wingsuit, uma espécie de capa do Batman, mas para os humanos. O dispositivo consiste em um par de asas de morcego com porções rígidas e não rígidas, que podem ser manipuladas pelo utilizador quando está no ar. Mas o voo não é natural, a pessoa precisaria estar andando de bicicleta ou de patins ladeira abaixo, ou pulando de um lugar alto para assumir uma postura de voo. Será que funciona?
 
 
 
– Robô contra insetos e roedores
 
Os britânicos Jimmy Loizeau e James Auger desenvolveram um dispositivo que persegue ratos e insetos, os devora e digere seus corpos para produzir seu próprio poder. São ratoeiras inovadoras, que capta os sinais desses intrusos por sensores. Outra configuração do aparelho é o abajur robô, que atrai e engana moscas e aranhas.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s