COMPORTAMENTO: Conheça A Revolução Delas

Responsáveis pelo lançamento da primeira Cerveja Feminista do mercado, as meninas do Coletivo 65/10 se juntaram com o Grupo ABC e realizaram uma pesquisa para investigar os novos comportamentos da mulher brasileira.

O resultado culminou em um relatório de 6 macrotendências apontando diversas microrevoluções, que estão sendo encabeçadas e vividas pelas mulheres aqui no Brasil. Ao mergulhar nos detalhes do relatório, o recado é claro: As mulheres não são um nicho de mercado. São O Mercado.

(hotsite desenvolvido para apresentar o estudo completo)


O report aborda as área de finanças, mobilidade, corpo, conectividade e moda, que culminaram em 6 MACROTENDÊNCIAS:

>> A Busca Consciente pela Autonomia: Mulheres querem a sua independência financeira e estão não só se preparando, como vivendo esta realidade.

>> Hoje Eu Quero Voltar Sozinha: Para se sentirem seguras as mulheres estão criando diferentes redes de apoio feminino.

>> Eu Vou Me Assumir: Mulheres querem liberdade. Isso quer dizer menos imposição de padrões e mais aceitação pessoal. De corpo, cabelo, estilo…

>> Rede de Amparo Para Mim e Para o Mundo que Eu Quero Viver: Mulheres tem acesso à produção de informação e são ativistas digitais em prol de suas causas.

>> Ser Mulher Está na Moda: Levantar a bandeira de ser mulher em toda a sua complexidade é motivo de orgulho. Não importa se nascimento ou de sentimento.

Estas tendências mostram que este novo comportamento tem mexido no cerne do consumo e propiciado diversas oportunidades de mercado (para as marcas mais atentas) e, além disso, provocado o start de inúmeros movimentos feitos por e para mulheres.

Exemplo destes movimentos são o Chega de Fiu Fiu – que mapeia locais de assedio à mulheres, encabeçando o ativismo digital do Grupo Think Olga – e o STEMinist – grupo de feministas que busca solucionar o desequilíbrio de gêneros nas área de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática -. Dentro do STEMinist, existem iniciativas como Girls Who Code, o Black Girls Code e o brasileiro Meninas Digitais, que incentivam e conectam meninas que gostam de programar.

(Girls Who Code – empoderamento feminino para mostrar que programar não é só coisa de homem)

Já dentro das oportunidades de mercado que surgem para essa nova mulher, estão casos como o coletor menstrual – que rendeu a empresa brasileira InCiclo um aumento de mais de 900% nas vendas – e produtos do tipo Low Poo (“pouco shampoo”), os quais são voltados para uma parcela de mulheres que preferem soluções de consumo mais naturais. No mercado nacional a Lola Cosmetics já previu esta microtendência e baseou o seu negócio na comercialização de produtos para cabelo com pouca química, somados à uma comunicação direta e divertida.

Outra microtendência que influi na lógica de consumo é o movimento Gender Bender, que impacta diretamente o mercado da moda. A desmistificação dos gêneros tem sido tema recorrente de debate e torna-se cada vez mais um horizonte de consumo, já que as marcas que optam por não diferenciar roupas por gênero tem conquistado um público cada vez maior.

Estes são apenas alguns dos exemplos práticos e de mercado que já são reflexos tangíveis deste comportamento. Para os curiosos, recomendamos um clique no Trend Report completo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s