Qual deveria ser o foco de seu negócio AGORA?

POR DIEGO BECK VEIGA

O mundo dos negócios está crescentemente frenético. Mais competitivo. As pessoas, por sua vez, tem buscado formas de simplificar suas vidas. Informações estão cada vez mais abundantes. Estímulos constantes. As pessoas, questionando o papel de qualquer coisa dentro de um contexto maior. O mundo virou um grande paradoxo construído por nós mesmos.

Não são poucos os especialistas que relatam de diferentes formas e a partir de diferentes teorias e exemplos o quão rápida tem sido a transformação pelo qual o mundo que vivemos tem passado. Mais intensidade, mais velocidade, menos tempo. Teorias como a ‘Lei de Moore‘ vem sendo utilizada como um grande pilar deste processo, fazendo com que tais mudanças sejam evidenciadas claramente a partir da tecnologia, onde as referências são inúmeras e ricas. Independente da forma, dispositivo, situação, local, etc. que você está tendo acesso a este texto, é muito provável que boa parte das variáveis envolvidas neste momento não existiam a pouquíssimo tempo atrás.

Muito provavelmente você já se deparou em algum momento com esse vídeo que está aqui abaixo. Se para você ele não for fonte de reflexão, ele pode pelo menos ser didático.

Acontece que a tecnologia é mais um sintoma deste processo. Se tudo isso ocorre, não é só porque as empresas mudam ou inovam ou porque a tecnologia avança. É também porque as pessoas, os comportamentos, as dinâmicas e as relações também mudam muito. Uso com muita frequência a presença do homem na cozinha ou ainda a crescente preocupação do homem com questões estéticas. Mudanças ‘analógicas’, que abriram um mercado completamente novo, uma reação em cadeia para uma série de outros comportamentos e processos nas relações familiares, entre pessoas, amigos, etc.

Se fizermos um recorte mais amplo e buscarmos o mesmo horizonte de tempo do vídeo abordado acima, veremos que não se trata apenas de tecnologia: queda do muro de Berlim, preocupação com o meio ambiente, apartheid, ‘estabilidade’ economia com o plano real (lente Brasil), ascensão do terror com crescentes atentados, crises financeiras globais de alto impacto, primavera árabe, legalização da maconha, casamento gay e por aí vai. Movimentos significativos que proporcionam uma reflexão paradigmática, que alteraram pensamentos e comportamentos.

Com todo este ‘caos’ e frenesi, a busca pela simplicidade tem ganho o status de desejo à medida que os ambientes e mercados se tornam mais complexos, diversificados, interligados e muito menos previsíveis.

E os negócios? Isso muda tudo! Muda não só hábitos de consumo e comportamento. Muda inclusive a forma de nossos negócios fazerem negócios. Pense nos desafios de um negócio há 30-40 anos atrás que tinha analogamente a mesma posição competitiva que teria hoje. Seus desafios são MUITO diferentes. Do portfólio de produtos, a retenção de talentos. Da gestão até a forma de interpretar e se relacionar com seus diferentes públicos.

Isto evidencia de maneira muito clara que as empresas inevitavelmente são, assim como nossas vidas, feitas de ciclos. Se vivemos em um mundo de mudanças exponenciais, os ciclos se estreitam. A necessidade de adaptação, verdade tão batida mas tão pouco praticada ganha contornos dramáticos a medida que novos modelos de negócios e propostas como Uber, Netflix, Nubank, etc. avançam e questionam o ‘modus operandi’, abrindo um mundo de novas possibilidades para serviços ofertados e entregues da mesma maneira há longos anos.

Quer mais desafio? Temos. Além da adaptação, o papel das empresas na sociedade e mercados está em crescente atenção e ‘investigação’. Não à toa, a busca pelo real propósito que não somente gere riqueza a acionistas tem sido pauta de empresas nos ‘quatros cantos’. A transparência (e em especial no Brasil, com todo o contexto político que se apresenta), tem ganho novos significados e a busca pela verdadeira essência se torna fundamental para a prosperidade e perenidade de qualquer negócio/marca.

Diante de tamanho tsunami de mudanças, culturas, exigências e possibilidades, não faltam metodologias e formas de trabalhar que prometem ser a formula mágica para colocar novamente os negócios nos trilhos.

Ontem: reengenharia, seis sigma, downsising, qualidade. Hoje: canvas, design thinking, inovação. E amanhã, qual será a nova onda? O que está por trás de tudo isto?

A verdade é que isto são instrumentos. Excelentes, necessários, valiosos, mas instrumentos. Instrumentos que viram projetos. Projetos que viram números. Vitais, mas que muito vezes perdem de vista sua essência e o porquê veio.

Por isso tudo, entendo que negócios prósperos gerenciam muito mais do que projetos. Gerenciam mais do que recursos. Negócios prósperos e de vanguarda gerenciam adjetivos.

Em uma perspectiva ampla e um horizonte de tempo largo, um destes adjetivos é central e representa aquilo que é a chave, ou melhor, a cura para esta hipnose ou até mesmo doença sobre a qual a condução de muitos negócios sobrevivem:

relevancia

…o elixir a ser trabalhado para a geração e desenvolvimento de negócios que possa assumir de maneira significativa o papel de representar o principal agente de transformação e evolução da sociedade de maneira justa e coerente. Que gere riqueza e satisfação para todas as partes e que possa representar a real possibilidade de se perpetuar em um mercado dinâmico como o que vivemos.

Mas o que é a relevância?

Relevância empresarial hoje vai muito além de seu significado semântico restrito. Sua importância não se mede pelo tamanho do faturamento ou tamanho do negócio.

Ter um negócio relevante é possuir uma essência clara e valiosa.

É compreender seu papel dentro de um ecossistema e mercado.

É estar conectado com os diferentes contextos e compreender as riquezas e mazelas da humanidade.

É ter uma postura pró-ativa e original como agente de mudanças e transformações positivas.

É conquistar apreço sendo genuíno e consistente em discursos e atitudes.

É entender a natureza orgânica e impermanente dos mercados e da sociedade, buscando a evolução constante.

relevancia con

conceitos centrais que embasam o moderno conceito de relevância empresarial no atual mundo dos negócios

Tudo isto interconectado. Um dependente do outro. Conceitos centrais que representam o caminho para um diálogo e uma interação de alto valor com qualquer mercado do futuro.

Seguramente um dos grandes desafios de uma organização é acompanhar esta velocidade e conquistar e manter um espaço valioso junto às pessoas e aos mercados. OU SEJA, estar atento e verificar de maneira consistente se o seu negócio é RELEVANTE nos dias atuais é o caminho para uma perenidade em um ambiente tão efêmero.

Conquistar isto não é fácil, mas para atingir isto, repense. A todo momento. Mas ao mesmo tempo haja. Haja com convicção. Mais do que nunca, ela é percebida e considerada por quem é impactado com seu propósito.

Procure sua relevância, a verdadeira jornada de seu negócio.

O mercado exige respostas cada vez mais rápido. A questão elementar é: você já tem as perguntas?

Baixe agora uma ferramenta para criar um novo ciclo para sua empresa / marca >> RELEVANCE CANVAS

Sobre o autor: Diego Beck Veiga é administrador de empresas e master em Marketing e Gestão (ESPM) É sócio-diretor e co-fundador da INEX – Inteligência, Estratégia e Ação, empresa de planejamento e assessoria estratégica, mercadológica e de gestão. Desenvolve e participa ativamente de projetos de planejamento estratégico, marca, marketing e negócios para empresas e marcas dos mais variados portes, setores e regiões há mais de 15 anos, tendo desenvolvido mais de 90 projetos na área para marcas tanto no Brasil como fora dele. Inclui ainda a composição de núcleo de influenciadores e cool hunters em projetos de inovação para marcas nacionais e globais. É membro do Conselho (e co-fundador) da Empresa Jr. ESPM.

—–

A INEX é uma empresa de Inteligência, Estratégia e Ação que além de desenvolver projetos e serviços empresariais, sacia o seu ímpeto curioso através deste blog. Nele, trazemos o que há de vanguarda em diferentes áreas de conhecimento do mundo dos negócios.Te convidamos para também acompanhar as nossas redes e seja como for, se conectar conosco e compartilhar as suas idéias.

FACE        linkedin

Cadastre o seu e-mail para ficar por dentro das novidades e conteúdos da INEX:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s